sexta-feira, 29 de março de 2013

Sabedoria popular

Dá-me piada, aquelas pessoas que usam ditados populares para arrumar uma conversa. Esses pedaços de sabedoria secular usados ao desbarato por pessoas com pouco poder de imaginação, depois de acabados os argumentos, tendo razão na discussão ou não. Por isso, mas também por ser uma pessoa sábia, uso os meu próprios provérbios e ditados. Há tempos, discutia com o meu preto de estimação porque ele queria sair e beber copos e eu já tinha planeado algo mais importante para o meu serão. Dizia ele, que não podia haver coisa que pudesse sobrepor-se em importância a uma saída de amigos, à antiga, tal como fizemos há 7 dias, para beber até cair e adormecer no táxi a caminho de casa. Continuei a argumentar que já tinha planos e não ia dar. Ele continuou a puxar dos seus galões, que não havia melhor companhia para beber e dançar que ele, que não poderia haver motivo maior para eu querer ficar em casa, que com estes argumentos eu não podia recusar. Limitei-me a responder que 'contra sexo não há argumentos'. Ele chamou-me porca e desistiu. Outra situação em que a minha capacidade de criar frases para a posteridade brilhou, foi quando disse à preta que ia sair para terminar uma pseudo-relação que já me aborrecia. Disse eu, antes de sair: 'Vou só falar com ele, daqui a uma hora estou em casa'. Voltei na manhã seguinte. Disse ela em tom de gozo: 'Esse tempo todo para uma conversa? Acabaram ou não?'. Respondi que sim, que tínhamos acabado. Perguntou ela, se foi preciso a noite toda para terminar uma relação. Respondi seriamente 'Foda adiada nunca mais é recuperada.'. Chamou-me porca e deu a conversa por terminada. Assim como estou aqui hoje a gabar-me desta minha louvável capacidade de criar frases míticas para a história da humanidade, também há dias o estava a fazer junto de umas colegas de trabalho. Tentaram deitar a minha moral aos porcos. Diziam, as infelizes, que só invento frases relativas a sexo. Diziam, as invejosas, que a minha sabedoria fica-se por aí porque não sei mais nada da vida. De facto, não consegui argumentar e deixei-as ganhar uma vez uma disputa. E fiz bem, porque minutos depois já todas falavam sobre o cansaço e os filhos e a casa e os maridos que são chatos e querem pinar. Perguntei espantada 'vocês têm um homem na vossa cama todos os dias com o qual não pinam?'. Todas disseram que sim. Algumas disseram que se esforçam por fazê-lo uma vez por semana. Perguntei, agora preocupada 'Mas vocês não têm vontade de pinar?'. Todas responderam que não. Algumas disseram que se já se deitam tarde e estão cansadas e às vezes a dor de costas não ajuda. Apenas desabafei 'Dá Deus pilas a quem não tem tesão.'. Uma delas respondeu-me, que lá estava eu outra vez, que se soubesse o que elas sabem não pensava só em sexo e pilas, para além de que já tinha idade para saber que aquele provérbio já existe e não mete pilas no meio, mas sim nozes e dentes. Limitei-me a dizer que as especialidades foram inventadas porque há pessoas especialistas em áreas diferentes e que com a idade dela também já devia saber que meter dentes e pilas ao barulho não é boa ideia e que por não saber isso é que ela ainda pensa em nozes. Não sei se ganhei a discussão, mas acho que ganhei uma inimiga.

37 comentários:

  1. A ti informo... Foda dada com tesão tem cem anos de perdão...

    E às tuas amigas digo que casa em que não há sexo nem tesão, dizem-se coisas sem nexo e ninguém tem razão.

    Maus haveriam, mas seria desbaratar latim!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais haveriam... E não seriam maus, garanto!

      Eliminar
    2. Já desconfiava que também eras um homem sábio.

      Eliminar
  2. Lá diz o velho ditado: " Se a Lambisgóia não opinar, muito há a lamentar".
    Eu gosto quando escreves estas parvoíces verdadeiras.:)

    (E já agora, espera até teres filhos ...depois voltas a conversas com as tuas inimigas:P)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se o meu instinto maternal morreu, muito se deve aos depoimentos de mulheres em status pós-parto.

      Eliminar
    2. Minha querida Snail, aquilo incha, desincha e passa. Garanto-te!

      Eliminar
    3. Enquanto elas me fizerem acreditar que assim como o inchaço passa, também a libido se vai embora, neste corpinho não se geram pessoas.

      Eliminar
    4. http://pseudoblogdapseudo.blogspot.pt/2006/12/quem-no-me-no-ningum.html

      Desconta-lhe o exagero. :)

      Eliminar
    5. :) Estava a ser ruim... elas também falam dessa 'magia'. Ainda não de deu esse 'click', só isso.

      Mas, se um dia isso acontecer, e depois a minha libido morrer, vou atrás de vocês todas e mato-vos! ;)

      Eliminar
    6. Tá bem. Assimcumássim, temos todos de morrer e temos...ao menos, que morramos sabendo que contribuímos para que tu, um dia, tenhas alguém que te leve pela mão a passear ao domingo à tarde :)

      Eliminar
  3. Snail.
    Conselho para a vida: treinar, sim; convocatória para o jogo, não!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estava a Pseudo a fazer um trabalho tão bonito e vieste tu estragar tudo... tsc tsc... bad boy.

      Eliminar
    2. O MG é muito mandão; agora tb pensa que pode mandar em ti :P

      Num mete o bedelho em conversa de gaija, pah!

      Eliminar
    3. Fala.lhe no Papa que ele volta. ;)

      Eliminar
    4. Papam'isto!

      Fui outra vez ;(
      Ninguém me dá valor. Ninguém me respeita.

      Eliminar
    5. Oh não sejas mariquinhas... Sabes que eu até gosto de ti e dou-te valor. Mas daí a pedires-me respeito já é demais.

      Eliminar
    6. Confirma-se! És uma porca. :)

      Eliminar
  4. Pois eu, nesta linha de pensamento, há uma máxima que acho muito profunda e verdadeira:
    "Mais do que a satisfação do dever cumprido, é a satisfação de o ver comprido"

    Um bom tuite para ti!

    Tuites ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma estreia assim (entenda-se por estreia, a primeira intervenção nesta casa) merece um aplauso!
      Um bem haja a vossa excelência! :)

      Eliminar
    2. Ui, até fiquei com as minhas peninhas azuis todas arrepiadas com tamanho elogio!
      Pois poderá vossa excelências tutear-me e chamar-me apenas pelo meu primeiro nome, Tuites, um criado às vossas ordens!

      Boa noite Snail :)

      Eliminar
  5. Tens "desafio" na resposta ao comentário do casamento...

    ResponderEliminar
  6. Nem imaginas o que eu me ri com este teu post! Quem te manda trabalhar num antro my love?... Quem te manda?... ;) Mas tenho que admitir que és das poucas que tem capacidade de nem seres afectada pelas nuvenzinhas cinzentas!!!!

    ADOREI!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E entendo se disseres que não tens saudades... :)

      Eliminar
  7. 'Dá Deus pilas a quem não tem tesão.' Ele tem cá um sentido de humor...

    ResponderEliminar
  8. A sabedoria popular estava a precisar de actualização :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ela já reconheceu o meu valor e já lhe passou a birra... :)

      Eliminar
  9. Genial!! Devias escrever um livro!! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Depois tinha de dar autógrafos e tirar fotos com gente feia e essas cenas aborrecem-me.

      Eliminar