sábado, 9 de fevereiro de 2013

Fica aqui o registo, em tom de reportagem-resumo, do dia de hoje passado num congresso, onde o início de cada sessão era assinalado por uma senhora a deambular pelos corredores a badalar um pequeno sino, cujo sinal metálico fazia os presentes iniciar uma romaria em passo lento até à sala das apresentações

Nunca, em toda a minha vida, me tinham chamado vaca com tamanha subtileza.

15 comentários:

  1. LOL!
    (Outra com um títalo maior do que o post...isto pega-se :P)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até nisto há modas e tendências! :p

      Eliminar
    2. Essa merda tem patente, tá bem?

      Eliminar
    3. Os fãs copiam sempre os seus ídolos.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Porque com um badalo daquele tamanho, lembrei-me logo de vacas... Por isso e pelo volume de alguns dos copos presentes.

      Eliminar
    2. Faz sentido. Afinal, um tipo com um badalo gigante também atrai vacas.

      R.

      Eliminar
    3. Vacas e, por vezes, outro tipo de bichesa indesejável...

      Eliminar
    4. Isso é por andar a pastar as vacas erradas.

      R.

      Eliminar
  3. Tinhas retribuído com um: "TXUUUUUUUUUUUUU!!! TXUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU!"

    Na minha terra é assim que se escorraça as porcas! :P

    ResponderEliminar
  4. Ahahahahah. Quando penso que este país não me consegue mais surpreender...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora, seja bem vindo. Fica a saber que por aqui é só disto...

      Eliminar