segunda-feira, 15 de abril de 2013

Exemplo a seguir

É bonito quando, no nosso local de trabalho, começam a conhecer e a respeitar a nossa individualidade. No inicio, quase tudo aconteceu a medo. Era a ex-aluna que lá tinha estagiado, sem se perceber muito bem se tinha sido escolhida pelo estágio com muito trabalho ou pelos decotes com pouco pano. Tarefa ainda mais penosa, quando se trabalha num meio maioritariamente de mulheres. Mulheres mais velhas. Mais velhas e gordas. Gordas e com buço. Buço e maridos gordos. Maridos gordos que também trabalham com mulheres mais novas. Mas entretanto, os anos passaram e algumas dessas mesmas mulheres começaram a aceitar-me tal como sou. O meu peculiar medo de anões, as minhas actividades de tempos livres, o abraçar as mamas e dar-lhes beijinhos e sussurrar que a mãezinha nunca lhes irá fazer mal quando falam em amamentar filhos, o facto de eu conseguir beijar as minhas próprias mamas. Mais importante que me aceitarem, é o facto de me respeitarem na minha diferença, de preverem reacções, de se acautelarem nas perguntas que me fazem. Tal como a senhora, já avó, que hoje me perguntou 'Como é que se chamam aquelas chouriças pretas que você gosta muito sem serem pilas?'. Foi bonito. Esta senhora merece todo o meu respeito e amizade. Até porque tinha um saco de morcelas para me dar. As outras que se riram da pergunta, 'pá merda mas é! Invejosas.

31 comentários:

  1. E ambas de carne, ou as morcelas são de arroz?

    Ah ah ah ah!!!

    ...não resisti!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Prefiro as de arroz, as de carne, nunca sabemos que partes do porco lá vão parar!!!

      :P

      ;) ...cuidado!

      Eliminar
  2. Olha, é enchido que não entra aqui! Blhhaackkk!

    ResponderEliminar
  3. Snailzinha, não se arranja uma morcela aqui para este vosso seguidor?

    R.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Snail, dá-lhe tau-tau que o R. quer e gosta :)

      Eliminar
    2. Madrid, tapas, piscina, bla bla bla... NÃO!!!!!

      Eliminar
    3. Tau-tau com uma morcela? Oh diabo!

      Eliminar
    4. Tau-tau com morcela não obrigado. Deixo isso para ti.

      O pá, dás aqui um pulo, bebes uns copos, um mergulho na piscina e até vamos ao mercado de san miguel comer umas tapas. Pago eu.

      R.

      Eliminar
    5. Oh... fui tão feliz nesse mercado!

      Eliminar
    6. Muito! Sou capaz de ter engordado 2 Kg numa só hora.

      Eliminar
  4. E a pergunta que se impõe é: que vais fazer com as morcelas?
    1) Assar?
    2) Fazer com umas favas?
    3) Guardar para o cozido?
    Qualquer que seja a alternativa, acho que uma (ou duas, ou três,...) de Tapada de Coelheiros ia bem ;)

    ResponderEliminar
  5. Epá, morcelas de carne é bom! Num fogareiro assá-las um bocado até ficarem estaladiças e acompanhadas com a bela da água-pé... Mesmo bom para acalmar um corpo exaurido de caminhada como o meu.

    Um dia destes desafia-me! A água pé fica por minha conta. Promise?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas olha que é mesmo para cumprir, que eu sou um gajo de palavra! ;) Desafia-me com 24 horas de avanço e a água pé fica por minha conta! :)

      Eliminar
  6. Deste-me vontade de fazer um levantamento das chouriças do nosso Portugal. As mais saborosas, e as mais parecidas com pilas...

    ResponderEliminar
  7. Não vejo nada de especial nisso de conseguires beijar as tuas mamas. Garanto-te que eu também conseguiria. Com o teu aval, claro está! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Elas têm vontade própria, meu caro. Eu aqui não mando nada.

      Eliminar
    2. É teres mão nelas. De preferência a minha canhota! :)

      Eliminar
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  9. adorava ter uma velha dessas no trabalho, mas dispensava bem as chouriças. trouxesse-me ela pilas já eu ficava contente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Naaaa as pilas gosto de ser eu a escolher. :p

      Eliminar