terça-feira, 14 de janeiro de 2014

A diferença entre amar e não amar

Há muitos anos eu tinha namorado. Num domingo de sol, juntamente com o nosso grupo de amigos, bebemos umas cervejas a mais e ficámos ligeiramente embriagados. Estávamos de férias, algures na costa alentejana, havia mato com silvas, formigas e tabaco de enrolar. A felicidade era tanta, que eu e o meu namorado abraçámo-nos sem motivo, começamos a rodopiar devagar, até que terminámos de mãos dadas a rodar cada vez mais rápido, com as cabeças levemente inclinadas para trás e olhos fechados. Não me contive. Larguei-lhe as mãos e ele caiu de costas nas nas silvas. Eu achei giro, mas ele não. Uns meses depois acabámos. Chorei 1 dia.
Há 5 anos que tenho o meu portátil. No domingo passado, chovia lá fora e eu estava a ressacar no sofá. Numa súbita vontade de vomitar pela quarta vez, levantei-me a correr e o portátil voou. A bateria deixou de carregar, desde esse momento. Pensava eu que era do cabo e, mesmo de ressaca, saí de casa para comprar um novo. Não era do cabo. Não consigo dormir, não consigo comer e ainda não consegui parar de chorar.

23 comentários:

  1. É assim que me sinto quando fico sem telemóvel...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também eu... agora imagina o portatil que tem 10 vezes o tamanho do telemóvel!

      Eliminar
  2. Retira e volta a inserir a bateria. Não tem de quê.

    R.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi uma das primeiras coisas que fiz. Agradecida. ;)

      Eliminar
  3. I feel your pain. Antes do Natal o carregador do meu entregou a alma ao criador e lá tive eu que estoirar os trocos que me deram como prenda...tens a minha total solidariedade!

    ResponderEliminar
  4. Merda... à primeira vista li "A diferença entre mamar e não mamar"!! ...afinal...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até parece que não sabes que aqui não se mama há uns mesitos... humpf.

      Eliminar
    2. Pois... daí o meu entusiasmo por novidades frescas!!

      Eliminar
  5. Pois eu sei bem que há portáteis bem mais importantes que muita gente!
    Temos é de saber contornar as silvas... ou tornamos a nossa vida demasiado "picante"!

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anos volvidos sobre o sucedido, vejo agora que foi o melhor sitio para onde o mandei. ;)

      Eliminar
  6. Havia tanto para dizer sobre este assunto...Mas agora não tenho tempo :D

    ResponderEliminar
  7. O problema é que pela perda do portátil vais pagar mais do que lágrimas!! ;)

    Beijinhos Marianos! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda mais importante se torna o meu fofinho... :(

      Eliminar
  8. Donde se conclui que o amor não escolhe sei lá o quê.

    ResponderEliminar