sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Pequeno exercício sobre a ordinarice e a insanidade mental

Os pressupostos: 
- Um grupo de pessoas vai trabalhar, da parte da tarde, para um local fora da cidade onde vivem.
- Esse grupo é composto por três pessoas, dois homens, condutores, chamados Guilherme e António, e uma mulher, não condutora, chamada Snail.
- Guilherme, simpático, tinha prometido boleia à Snail, porém Guilherme terminou o seu serviço mais cedo, pelo que pergunta a António se pode ser ele a levar a Snail a casa, já que os dois vão terminar o serviço sensivelmente à mesma hora.

Cenário 1, assumindo que os três são pessoas normais.
Guilherme: António, podes dar tu boleia à Snail?
Snail: Oh, não é preciso, eu vou de comboio...
António: Vais agora de comboio... Claro que te dou boleia.
Snail: Desde que não te faça transtorno... Aceito...

Cenário 2, assumindo que Guilherme é um ordinário.
Guilherme: António, podes dar tu boleia à Snail? Se quiseres, até lhe podes dar uma à bruta, que ela gosta.
Snail: Ordinário! Não é preciso, eu vou de comboio...
António: Ele é parvo, não ligues. Claro que te dou boleia.
Snail: Desde que não te faça transtorno... Aceito...

Cenário 3, assumindo que Guilherme e António são uns ordinários.
Guilherme: António, podes dar tu boleia à Snail? Se quiseres até lhe podes dar uma à bruta, que ela gosta.
Snail: Ordinário! Não é preciso, eu vou de comboio...
António: E chupas? Se chupares dou-te boleia.
Snail: Ordinário! Desde que não te faça transtorno... Aceito... A boleia, claro!

Cenário 4, assumindo que Guilherme, António e Snail são uns ordinários.
Guilherme: António, podes dar tu boleia à Snail? Se quiseres até lhe podes dar uma à bruta, que ela gosta.
Snail: Sim, só se for à bruta. Para fazer festinhas, prefiro fazê-las eu sozinha.
António: E chupas? Se chupares dou-te boleia.
Snail: Só se pagares.

Cenário 5, assumindo que os três são uns ordinários e que não são bons da cabeça.
Guilherme: António, podes dar tu boleia à Snail? Se quiseres até lhe podes dar uma à bruta, que ela gosta.
Snail: Sim, só se for à bruta. Para fazer festinhas, prefiro fazê-las eu sozinha.
António: E chupas?
Snail: Só se pagares.
Chefe dos três: Esse tipo de brincadeiras fora da sala de espera! Já não é a primeira vez que vos aviso aos três!

26 comentários:

  1. Facílimo: o cenário 5 é o real. :) Mas não te digo porque acho isto, pois ficas logo chateada comigo. :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O 5? Eu? Chateada? Só dizes bobagens!

      Eliminar
    2. Não, senhora professora. (cara de bambi)

      Eliminar
    3. Oh que caraças. Desiludes-me. Eu teria dito logo que sim :P

      Eliminar
    4. Deves corrigir para "Só gosto de pilas grandes." :P

      Eliminar
    5. Acho que isso já toda a gente sabe... :)

      Eliminar
  2. Belo regabofe, há conversas dessas lá no meu estaminé mas é só entre dois gajos. Espanta-me a imaginação deles, acho que é demasiada fantasia naquelas cabeças.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Arranjem uma gaja que entre no regabofe da conversa porca. A vossa vida vai ter mais cor.

      Eliminar
  3. E chefe, não queria boleia também? Alguém lha ofereceu, porventura?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois coitado, se calhar a birra foi por isso.

      Eliminar
  4. Fiquei sem perceber se chupas ou não..

    ResponderEliminar
  5. O que queria o chefe afinal, esta história não pode ficar assim!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O ou A, a grande questão pode ser essa...

      Eliminar
    2. Está tudo explicado...inveja! :)

      Eliminar
    3. Tiraste-me as palavras da boca, Paulo.

      Eliminar
  6. Ahahaha, lindo!
    E ele pagou?! :)
    Sorry, teve de ser...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, mas fizemos a viagem a conversar sobre jazz. Ordinários, mas eruditos. Assim são as pessoas especiais.

      Eliminar
  7. Foi o cenário 5, não foi? Diz que sim, não me desiludas :D

    ResponderEliminar
  8. Foi o primeiro. Este é um blogue decente, de boas familias.

    R.

    ResponderEliminar
  9. mas onde é que tu andas? tasco ao abandono... vergonha!!!! lambisgóia, pá.

    ResponderEliminar